DEIXA EU TE CONTAR

Whey Protein: aliado para quem busca aumento de massa muscular

Produtos da linha Midway já estão disponíveis nos Supermercados Mateus do Calhau, Renascença e Cohama

Produtos à venda no setor diet/light do Mateus Cohama, Calhau e Renascença. (Foto: Divulgação)

A partir de agora, os Supermercados Mateus do Calhau, Renascença e Cohama (em São Luís) já estão vendendo produtos da linha Midway, com Whey Protein, shake emagrecedor, cápsulas de cafeína, ômega 3 e colágeno para quem busca melhor performance. Entre os queridinhos, destacamos o Whey Protein, uma fonte rica de proteínas e que apresenta um perfil de aminoácidos que o torna eficiente quando o assunto é hipertrofia muscular (aumento de massa muscular). Segundo os especialistas, isso ocorre porque ele possui proteínas de alto valor biológico, e é composto por boa quantidade de BCAA’s (aminoácidos de cadeia ramificada) que ajudam a reparar os músculos que sofreram microlesões causadas pela prática de exercícios, tornando-os maiores e mais fortes.

Além disto, na falta de carboidratos, esses aminoácidos são a primeira fonte de energia muscular, pois são os únicos que podem ser convertidos, dentro do próprio músculo, na principal fonte de energia, o carboidrato. Entre os BCAA’s, o de maior importância é a leucina, principal responsável pelo aumento do tamanho do músculo. O Whey Protein deve ser ingerido após os treinos (com água, sucos e vitaminas) e ele não deve substituir uma refeição principal.

A quantidade de Whey Protein que deve ser ingerida varia de acordo com a necessidade de cada pessoa. Por isso é importante uma visita a um profissional da área, segundo o professor de Educação Física da Faculdade Estácio São Luís, Marcos Macedo. “Um treino bem executado é fundamental para um bom desempenho na busca pelo ganho de massa muscular. E quem efetua um exercício físico específico para cada perfil é um profissional da educação física. Além disso, as atividades podem ser aliadas a uma boa alimentação e ao uso de suplementação, como o Whey Proten”, disse o especialista.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados