Dicas

Veja o passo a passo para criar uma redação de qualidade no Enem

A redação é parte fundamental para a composição das notas no Enem.

O Debate do Maranhão - 13/01/2021 15h00

O MEC valoriza a produção textual e avalia as técnicas de escrita, a capacidade de organização de ideias e estruturação coerente de conteúdo, as habilidades de argumentação, o domínio do vocabulário e as analogias às vivências de cada estudante.

Para auxiliar os estudantes em preparação para o Enem, a coordenadora de Redação do Curso Poliedro, Fabiula Neubern, oferece um passo a passo, bem como algumas dicas para que conquistem um bom desempenho nas redações:

Dias antes da prova

  • O aluno que busca se preparar para redação deve estar sempre atento às principais notícias e ler o máximo que puder. Aproveite esses últimos dias para ler portais de notícia, jornais e até mesmo redações nota mil de edições anteriores.
  • Para conter a ansiedade, nada de excessos ou de escrever quatro ou seis redações na semana da prova. Se a ansiedade bater, escreva algumas linhas, ou seja, uma introdução de um tema que você acredita que possa cair e que o está angustiando. “Também pode acalmar escrever uma proposta de intervenção. Não precisa nem ser uma redação inteira. Ao rodopiar o lápis ou a caneta no papel, a ansiedade vai começar a diminuir e você já poderá se sentir mais seguro”, explica Fabiula.
  • Os afetos contribuem para a sensação de confiança, então, rememore aquela aula gostosa, reflita sobre aquela discussão que sua professora trouxe e que fez você ‘pensar fora da caixa’. “Foi tão bom entrar em contato com o pensamento crítico, não foi? Relembre esses bons momentos, pois eles podem ajudar na construção da argumentação no dia da prova”, complementa.
  • Outra atitude que certamente vai levá-lo a se sentir mais confiante é reler os melhores textos que você escreveu ao longo do ano. Não importa quantos foram e nem a nota atribuída. Volte-se ao seu melhor e veja do que você foi capaz.
  • Além disso, aproveite para ouvir a sua playlist predileta! Afinal, as músicas podem entrar na sua redação Enem como repertório.
  • Antes de dormir, releia seu caderninho de repertório. Ao dormir, seu cérebro poderá processar as ideias que você leu e memorizá-las.

No momento do exame:

  • No Enem, o primeiro passo para começar a desenvolver o texto é ler a frase ou o recorte temático atentamente, já sublinhando as palavras-chave para delimitar o tema e o seu recorte.
  • O segundo passo é uma leitura cuidadosa dos textos motivadores, pois ela pode ajudar na composição do projeto de texto. Esse projeto é uma espécie de esqueleto, ou seja, um conjunto de anotações do tipo: qual será a minha tese, isto é, meu posicionamento? Qual ou quais referências externas vou usar? Qual a ideia central de cada parágrafo de desenvolvimento? Qual será a proposta de intervenção? A organização é necessária, já que é uma das habilidades observadas em qualquer texto dissertativo-argumentativo.
  • A próxima etapa é escrever o texto. Há alunos que fazem um rascunho completo, outros que escrevem os primeiros parágrafos em rascunho e partem para a folha oficial, e outros, ainda, que escrevem o texto todo diretamente na folha oficial a partir do projeto.
  • A estrutura reproduzida nos textos deve ser um ponto de atenção, já que representa uma significativa parte do desempenho. No Enem, a técnica de escrita tem um peso elevado, ou seja, 20% da nota diz respeito ao domínio da língua. Outros 20%, ao uso de mecanismos linguísticos que garantam a coesão.
  • Cada um define a estratégia que o deixa mais seguro e confortável. Independentemente da tática escolhida, é fundamental fazer uma revisão gramatical ao final. Porém, a coordenadora não recomenda que se deixe a redação para o final da prova porque o aluno ou aluna pode se perder com o tempo e não conseguir concluir o texto.

“Mas não vejo problema em ler o tema, anotar as primeiras ideias e deixar a cabeça trabalhar um pouco o amadurecimento dele enquanto se resolve algumas questões objetivas. Para definir o melhor método, a minha dica é treinar estratégias diferentes em simulados e, se isso já foi feito e definido, o ideal é não mudar de estratégia no dia da prova, pois isso pode provocar ansiedade e prejudicar o desempenho”, explica Fabiula Neubern, coordenadora de Redação do Curso Poliedro.

Sobre o Curso Poliedro – Com sedes em Campinas, São José dos Campos e São Paulo, o Curso Poliedro tem nos resultados dos vestibulares a comprovação de excelência de sua metodologia. No Vestibular 2020, obteve pelo quinto ano consecutivo a maior aprovação do Brasil em Medicina na USP Pinheiros, contabilizando 54 aprovados. Os alunos do Curso Poliedro também conquistaram a maioria das vagas de Medicina da UNIFESP (74 aprovados) e da Medicina da Santa Casa (152 aprovados), assim como a maior aprovação do Brasil no ITA (52 aprovados), no IME (121 aprovados) e na AFA (179 aprovados). Para mais informações, acesse o site https://www.cursopoliedro.com.br.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *