Tecnologia

O acelerado avanço da internet em tempos de pandemia

Com o isolamento social, a tecnologia tem sido fundamental não só para passar o tempo navegando em redes sociais e em serviços de streaming (Netflix, Globo Play, Youtube), mas também para dar...

O Debate do Maranhão - 03/11/2020 17h20

Imagem reprodução da internet.

Com o isolamento social, a tecnologia tem sido fundamental não só para passar o tempo navegando em redes sociais e em serviços de streaming (Netflix, Globo Play, Youtube), mas também para dar continuidade às interações humanas.

Aulas virtuais, trabalho em casa (home office), consultas médicas online, comunicação por videochamada e etc, se tornaram parte no nosso cotidiano. Tudo isso para proteger a população e evitar a disseminação do vírus mais rapidamente.

O Conselho Federal de Medicina (CFM), aprovou a então chamada telemedicina, excepcionalmente durante esse período de pandemia, e a partir disso muitas consultas médicas, orientações, encaminhamentos e monitoramentos de pacientes têm sido realizadas virtualmente.

No Brasil, segundo o Estadão, a startup Portal Telemedicina desenvolveu um algoritmo de inteligência artificial capaz de identificar a doença a partir de imagens de raios X e tomografias do tórax. Criado com o auxílio da nuvem do Google Cloud, o diagnóstico é complementar aos exames atuais.

As escolas tiveram que buscar meios online para continuar as aulas. Aplicativos como Microsoft Teams e Google Forms, vem ganhando espaço e auxiliando as escolas e universidades a manterem o ano letivo em vigor. Contudo, manter a atenção dos alunos, se adaptar aos novos meios tecnológicos, ajudar aqueles que não possuem internet, entre outros obstáculos, tem sido um grande desafio para a educação.

Para que algumas atividades continuassem, o trabalho remoto foi a única solução. Porém, essa prática não é muito comum entre as empresas (principalmente no Brasil) e muitas tiveram que se adaptar rapidamente a essa alternativa.

Segundo a Ferver Comunicações (agência de propaganda e marketing digital), para que esse trabalho remoto funcione, envolve a criação de um ambiente virtual de trabalho funcional e seguro, que permita aos colaboradores trabalharem de casa como se estivessem no escritório. Tornando a demanda por Internet muito maior, forçando algumas empresas a contratarem serviços melhores e os provedores a melhorarem as condições de velocidade e disponibilidade.

Por conta disso, conforme a agência Ferver, a própria forma de remuneração tende a mudar, conforme as legislações trabalhistas permitirem. Sem a necessidade do trabalho presencial, muitas empresas e profissionais se veem mais inclinados a remunerarem/cobrarem serviços por projeto do que pela jornada de trabalho.

Com as medidas de distanciamento social, a circulação de pessoas na rua diminuiu consideravelmente, fazendo com que a melhor forma de os vendedores anunciarem produtos e serviços seja através das telas dos computadores e smartphones. Sendo assim, o Marketing Digital tem se tornado, em muitos casos, a única estratégia de venda.

Conforme a agencia Ferver, a Internet está cada vez mais deixando de ser apenas uma vitrine para se tornar o próprio centro comercial. Mais pessoas estão se mostrando propensas a comprarem on-line até mesmo em categorias dominadas pela compra presencial. Um bom exemplo é a compra virtual em supermercados, que entregam os produtos ou os deixam separados para que o cliente busque. Além disso, todos os meios estão tendo que se adaptar a essa realidade, fazendo com que a internet se torne algo essencial no nosso recente cotidiano.

Por: Anna Nicolle Diniz Schalcher – Estágiaria

Fontes: Agencia Ferver, Estadão, Uninter Notícias, Valor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.