Novidade

Injeções de vitaminas direto na veia prometem cura instantânea da ressaca

Chega ao Brasil a onda das clínicas que oferecem soros de vitaminas para curar ressaca.

Foto:internet

O tal soro que promete acelerar a recuperação da ressaca, entre outros benefícios, não é ficção e já chegou ao Brasil. Existem doses também para dar mais viço à pele, ajudar na recuperação de resfriados, aumentar a imunidade, e por aí vai.
As empresas que oferecem esse tipo de serviço se multiplicaram mundo afora nos últimos cinco anos. Nutri Drip, The IV Doc, Infuse Wellness e Reviv são algumas prestadoras desse serviço em cidades como Las Vegas, Los Angeles, Nova York, Londres e Dubai — às vezes até em carrinhos nas ruas.

A Reviv, com sede em Manchester, na Inglaterra, e presente em mais de dez países, foi a primeira a abrir as portas por aqui, em meados do ano passado. Na clínica da nutróloga Liliane Opperman, no bairro de Moema, em São Paulo, pode-se escolher entre cinco misturas de soro e quatro injeções intramusculares que prometem bem-estar instantâneo, a preços entre 199 e 1 199 reais por aplicação. “São combinações de vitaminas, antioxidantes, minerais e aminoácidos que ajudam até no jet lag”, afirma Liliane, responsável médica pelo procedimento.

Embora não haja estudos científicos específicos sobre a eficácia desse tipo de tratamento, as marcas apoiam-se em pesquisas que atestam os benefícios das vitaminas ali presentes. Segundo a médica, o resultado dos shots de soro seria mais potente e imediato do que simplesmente tomar vitamina C com água pela manhã, pela combinação e pela dosagem dos ingredientes. Além disso, quando aplicados diretamente na veia, os nutrientes são mais bem absorvidos.

shot pode durar de 5 minutos a 1 hora. Sentado em uma cadeira massageadora enquanto toma um chá, o paciente passa por uma entrevista e responde a um questionário de saúde. Feito isso, é só receber o spray analgésico na região da aplicação e aproveitar a agulhada. A composição e a quantidade dos elementos dos blends são padronizadas pela Reviv e aprovadas, no Brasil, pela Anvisa. A empresa deve abrir uma unidade em Brasília no começo de fevereiro e outra no Rio de Janeiro ainda no primeiro trimestre. A promessa de cura imediata da bebedeira, pelo visto, tem apelo por aqui.

Fonte: EXAME com edição do jornalodebate.com.br

 

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados