TEMER NA ONU

Desgastado, Temer é ignorado na ONU e dispensado de jantar com Trump

O emedebista, de semblante abatido, ainda amargava o fato de ser ignorado por seus pares e, na noite passada,...

O emedebista, de semblante abatido, ainda amargava o fato de ser ignorado por seus pares e, na noite passada, ter sido solenemente dispensado de um jantar oferecido pela Casa Branca a um seleto grupo de chefes de Estado, a convite do presidente norte-americano, Donald Trump. O republicano demonstrou, sem qualquer constrangimento, a intenção de manter distância do presidente mais impopular na história brasileira. Temer deixa o cargo com taxa de desaprovação perto dos 80%.

Dispensado

Ao contrário do que disse em seu discurso, nesta manhã, ao afirmar que o país venceu “a pior recessão de nossa História”, o golpe de Estado que o levou ao poder causou uma recessão aguda e causou o aumento da crise social aos atuais 14 milhões de desempregados. Até o mais inexperiente economista presente conhece o fato de sua gestão haver empurrado o Brasil para o risco e o descrédito.

Quanto à ausência no jantar de gala, o Itamaraty não conseguiu explicar o fato de Temer, simplesmente, não ter sido convidado pela diplomacia norte-americana. Em nota, nesta manhã, limitou-se a afirmar não estava previsto “jantar com o Trump.” A recepção foi realizada no Lotte New York Palace Hotel, perto do Rockfeller Center, em Nova York. Trump e a primeira-dama, Melania, receberam chefes de Estado e de governo no local. Entre os convidados presentes, no entanto, estava o presidente argentino Maurício Macri.

Plateia contida

A poucos dias do primeiro turno das eleições, o presidente Michel Temer usou seu discurso na abertura da Assembleia-Geral da ONU para defender seu governo e afirmar que a democracia no Brasil é vibrante e sólida. Não citou uma palavra, sequer, sobre o risco de o país mergulhar em um período obscuro, no caso de uma vitória do candidato neofascista Jair Bolsonaro (PFL),

— A alternância no poder é da alma mesma da democracia. E a nossa, senhoras e senhores, é uma democracia vibrante, lastreada em instituições sólidas — disse Temer na Organização das Nações Unidas.

A plateia se conteve.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados