Conselheiro de Alckmin, Bornhausen diz que candidatura de tucano morreu

Um dos principais conselheiros de Geraldo Alckmin, o ex-governador e ex-senador Jorge Bornhausen disse, em mensagem enviada a seus irmãos, que a candidatura do tucano morreu após esfaqueamento do adversário do PSL,...

O Debate do Maranhão - 06/10/2018 15h08

Um dos principais conselheiros de Geraldo Alckmin, o ex-governador e ex-senador Jorge Bornhausen disse, em mensagem enviada a seus irmãos, que a candidatura do tucano morreu após esfaqueamento do adversário do PSL, Jair Bolsonaro.

Na mensagem, enviada a dois dias das eleições, Bornhausen diz respeitar o voto de seus dois irmãos em Bolsonaro e afirma que votará em Alckmin, embora saiba “que sua candidatura morreu com a emoção que provocou a facada no Bolsonaro”. “Pior para o Brasil”, acrescenta.

Criticando a administração de Fernando Haddad -a quem chama de preguiçoso- Bornhausen afirma que não há hipótese de votar no petista, especialmente por causa de seu apoio a Lula.

Sobre Bolsonaro, Bornhausen diz esperar a clareza de suas propostas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *