CRIME

Perícia afirma que o jogador Daniel morreu pela facada no pescoço

Peritos criminais concederam entrevista nesta quinta-feira (22) e informaram que os laudos realizados pela Polícia Científica do Paraná e  Instituto Médico Legal (IML) apontam que a causa da morte do jogador Daniel...

O Debate do Maranhão - 24/11/2018 11h55

Peritos criminais concederam entrevista nesta quinta-feira (22) e informaram que os laudos realizados pela Polícia Científica do Paraná e  Instituto Médico Legal (IML) apontam que a causa da morte do jogador Daniel foi a facada que recebeu no pescoço. A perícia, no entanto, não conseguiu concluir se o jogador foi mutilado enquanto ainda vivo.

O jogador Daniel Correia Freitas, de 24 anos, foi encontrado morto com o pênis cortado em um matagal na área rural de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, no dia 27 de outubro.

Segundo o IML, Daniel foi morto por causa dos golpes de faca que recebeu no pescoço, mas não é possível dizer se ele foi mutilado enquanto ainda estava vivo.

O crime aconteceu após a festa de aniversário de Allana Brittes. O pai, Edison Brittes Júnior, confessou em depoimento à polícia que matou o jogador porque Daniel teria tentado estuprar a esposa de Edison, Cristiana Brittes.

Sete pessoas estão presas: Edison Brittes, Cristiana Brittes, Allana Brittes, Eduardo Purkote, Eduardo da Silva, Ygor King e David Willian.Segundo a Polícia Científica, o corpo de Daniel foi carregado por mais de uma pessoa no trajeto do carro até o local onde o corpo foi encontrado.

Em depoimento à polícia, Edison Brittes Júnior, o Juninho Riqueza, disse que cometeu o crime sozinho. Segundo a Polícia Civil, Eduardo da Silva, Ygor King e David Willian estavam com Edison Brittes no carro que levou Daniel até o local onde foi morto. Os suspeitos, no entanto, disseram em depoimento à polícia que Edison carregou o corpo do jogador sozinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *