REFINARIA BACABEIRA

Flávio Dino recebe a visita de banco chinês para consolidar financiamento das obras da Refinaria de Bacabeira

Nesta semana, o governador Flávio Dino recebe a visita de representantes do China Development Bank (CDB), dando mais um...

Nesta semana, o governador Flávio Dino recebe a visita de representantes do China Development Bank (CDB), dando mais um passo na concretização dos investimentos direcionados à expansão da infraestrutura do Maranhão. Acompanhados de diretores e especialistas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o encontro servirá para oficializar o apoio financeiro da instituição chinesa para a construção da Refinaria Premium, em Bacabeira.

Estimada entre US$ 5 bilhões e US$ 10 bilhões, as obras do complexo petroquímico devem levar três anos para serem concluídas e concretizará a proposta do Governo do Estado de transformar a região no novo cinturão industrial do Nordeste, gerando 14 mil empregos diretos e indiretos para os maranhenses.

O projeto está alinhado com a necessidade e a estratégia do Brasil de fornecer combustível refinado nos próximos anos, como explica o Secretário de Estado de Programas Especiais (SEPE), Pierre Januário.“Estamos atuando na articulação para que a refinaria aconteça da melhor forma, no menor espaço de tempo possível, entendendo que esta é uma necessidade do país”, afirma.

Com a maior parte das refinarias concentradas nas regiões Sul e Sudeste brasileiro, a Refinaria Premium também ampliará a capacidade de fornecimento de combustíveis e derivados para a região Nordeste, contribuindo também com a ampliação da infraestrutura e da capacidade logística nacional, aproveitando a localização estratégica e o potencial do Estado para o comércio exterior.

“Estamos trabalhando com a proposta de criação não apenas da refinaria, mas de um polo petroquímico que será formado por inúmeras outras empresas, que se alimentarão dos insumos, gerando a circulação de um montante quatro vezes maior que o investimento inicial e que proporcionará 10, 20 vezes mais empregos que aqueles criados pela obra”, afirma Pierre Januário.

CDB

Considerado um dos maios bancos de financiamento público do mundo, o CDB – banco chinês equivalente ao BNDES – oferecerá linhas de crédito a empresas chinesas interessadas em fornecer tecnologias para consolidação do Complexo, por meio de empréstimos diretos ou outros serviços financeiros, a exemplo da CBSteel, que já realizou visitas ao Estado em março deste ano. Além do apoio do BNDES e de empresas nacionais, as obras contarão com a participação de outros investidores internacionais.

Visita

Realizada em dois dias, a agenda dos representantes brasileiros e chineses incluirá a visita à Vale, à Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) e ao Complexo estuarino de São Marcos, considerado fundamental para a navegação marítima entre a ilha de São Luís e o oeste do Maranhão.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados