FINALISTA

Em jogo de confusões, Sampaio empata com ABC e é finalista do Nordestão

O Sampaio Corrêa está na final da Copa do Nordeste. O time maranhese empatou por 1 a 1 com...

O Sampaio Corrêa está na final da Copa do Nordeste. O time maranhese empatou por 1 a 1 com o ABC no Frasqueirão e, por ter vencido o jogo de ida por 1 a 0, garantiu a vaga na decisão pela primeira vez na sua história. O confronto agora será contra o Bahia. A equipe soube se segurar contra o ataque Alvinegro e pouco ofereceu chances ao rival. Quando teve a oportunidade de matar o jogo, assim o fez no segundo tempo, de pênalti com Fernando Sobral A penalidade virou alvo de ira da torcida, que xingou o árbitro Péricles Bassols e quis invadir o gramado. O jogo ficou parado por 15 minutos. Na volta, o ABC fez o gol com Erivélton, mas não adiantou.

PRIMEIRO TEMPO

O primeiro tempo no Frasqueirão foi de muita marcação e poucas chances. Com a vantagem, o Sampaio Corrêa conseguiu se segurar bem, mas também procurou jogar. O Alvinegro, que precisava marcar, não conseguiu ultrapassar a boa defesa do time maranhense e por vezes se viu preocupado com o contra-ataque. O Sampaio teve a primeira chance, em chute de Diego Silva que desviou em Tonhão e quase matou o goleiro Edson. O Alvinegro reagiu em bola que sobrou para Higor Leite, que arriscou, mas foi bloqueado por Diego Silva. Arez, depois, tentou em chute de trivela de fora de área, que tocou na trave.

SEGUNDO TEMPO

O Alvinegro seguiu tendo dificuldades de furar a defesa do Sampaio, que passou a ter ainda mais cautela para tentar matar o jogo de toda forma. O Alvinegro se lançou ao ataque e passou a dar brechas. Na bola aérea, Matheus Carvalho quase vencer o goleiro Andrey, que fez grande defesa. Mas foi só. Depoois de arrancada de João Paulo, Maxwell deu um carrinho e cometeu pênalti em Uilliam. Fernando Sobral cobrou e praticamente definiu o duelo, já que o Alvinegro teria que fazer três gols para avançar. A partir daí uma confusão tomou conta das arquibancadas, com torcedores tentando invadir o gramado e gritos contra o árbitro Péricles Bassols. Quando o jogo voltou, 15 minutos depois, Erivélton marcou após falta. O jogo ficou pegado e outra confusão aconteceu em campo, que rendeu as expulsões de Maxwell e Rato.

CONFUSÃO FORA DE CAMPO

Logo após o gol do Sampaio Corrêa, a torcida do ABC se indignou contra o árbitro Péricles Bassols pelo pênalti dado. Alguns torcedores tentaram derrubar o alambrado, enquanto outros invadiram o gramado, inclusive chegando até o goleiro do Sampaio Corrêa, Andrey. A polícia agiu com bombas de efeito moral e o jogo ficou parado por 15 minutos, por falta de condições. Objetos foram arremessados em campo, inclusive nos auxiliares da partida.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados