DESAPARECIDOS

Denúncias de desaparecidos aumentam no Maranhão

O número de registro de pessoas desaparecidas vem aumentando em todo o país. O Fórum Brasileiro de Segurança Pública...

O número de registro de pessoas desaparecidas vem aumentando em todo o país. O Fórum Brasileiro de Segurança Pública encomendou uma pesquisa para o Comitê internacional da Cruz Vermelha, sobre os boletins de ocorrências registrados por desaparecimentos no Brasil. Em um intervalo de dez anos, entre 2007 e 2016, foram 693 mil registros de pessoas desaparecidas. No Maranhão, a situação também deve servir de alerta. Segundo dados da Central de Atendimento do Disque Denúncia, só no mês de março desse ano, de todas as denúncias que chegaram a central, 27% foram relacionadas a casos de desaparecimento. Um dado mais alarmante é que os três primeiros meses deste ano teve um aumento de 100% se comparado com o somatório dos meses de janeiro, fevereiro e março de 2018. Toda essa situação nos obriga a fazer uma reflexão e questionar quais outros problemas estão por trás desses aumentos?

No Maranhão, a capital do estado recebeu o maior número de denúncias de desaparecidos, contabilizando 68% do total de registros. Em seguida vem o município de Paço do Lumiar, com aproximadamente 6% das denúncias. Em São Luís o bairro São Raimundo somou 18% dos registros, de janeiro a março desse ano.
De janeiro de 2018 a março de 2019, 60% dos casos de desaparecimento são de homens e 20% de mulheres. Menores de idade chegaram a 11% e idosos a 9%. Cerca e 15% dos registros estão relacionados a deficientes intelectuais ou diagnósticos de depressão.

Segundo o Núcleo de Resultados do Disque Denúncia do Maranhão, aproximadamente 43% das denúncias referentes a desaparecidos já foram solucionadas e as pessoas encontradas. O que reforça a certeza de que quanto mais rápido o registro do desaparecimento for feito, maiores as chances de encontrar a pessoa que sumiu.

Em São Luís, o número do Disque Denúncia é o 3223-5800. No interior do estado é 0800-313-5800. O serviço também está disponível por meio de Whatsapp, em 99224-8660. É importante ressaltar que a plataforma tem meios eficientes de identificar e rastrear números que praticam trote. O coordenador adjunto do Disque Denúncia fez uma pelo em relação aos trotes: “Enquanto uma criança, alguma pessoa está passando o trote, tem outra pessoa que poderia está fazendo uma denúncia importante e acaba não conseguindo”, disse Fabiano Simões.

Reunião no Ministério Público do Maranhão

No inicio desse mês, o Ministério Público do Maranhão promoveu na Procuradoria Geral de Justiça, uma reunião para discutir a criação de políticas de localização e identificação, na esfera estadual, de pessoas desaparecidas. O objetivo foi o de criar uma rede institucional para colocar em prática diretrizes estabelecidas na Lei Federal 13.812/2019, cujo teor prevê a política nacional de busca de pessoas desaparecidas, mas que ainda não foi regulamentada.

Participaram também da reunião representantes da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e da Polícia Militar.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados